CRO-PE discute com AMUPE Política de Saúde Bucal para os municípios pernambucanos

Data publicação: 18/06/2021

Responsive image

Na manhã desta sexta-feira (18), o presidente do Conselho Regional de Odontologia de Pernambuco (CRO-PE) esteve reunido com o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota. O encontro, que aconteceu em plataforma on line, tratou de políticas públicas na Odontologia.

“Estamos em busca de apoios políticos para implantação do cargo de Coordenador de Saúde Bucal e da Gerência de Política de Saúde Bucal. Esta será uma grande conquista para a categoria e para a população pernambucana que precisa de atendimento odontológico de qualidade”, afirma o presidente do CRO-PE, Eduardo Vasconcelos.

O presidente da Amupe, José Patriota, colocou- se à disposição para intermediar o diálogo com os gestores municipais. “O intuito dos municípios é fazer mais com menos, e assistir à população oferecendo serviços de qualidade”, frisou lembrando que a associação está à disposição.

Na ocasião, Vasconcelos abordou ainda a importância do cumprimento da Lei nº 3.999/61, a qual estabelece um piso mínimo salarial de R$3.300 para 20 horas de trabalho. Em diversas cidade pernambucanas, as prefeituras municipais não têm cumprido o exposto na lei, o que judicializa o processo de trâmite de editais de concursos públicos e seleções simplificadas. “A judicialização prejudica principalmente a população que fica sem atendimento odontológico nas unidades de saúde. Cumprir a lei do piso é o mínimo que deve ser feito pelas gestões”, acrescenta o presidente do CRO-PE.





© 2021 cro-pe.org.br Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por