Cedro: Ação do CRO-PE no Sertão pernambucano interdita consultórios da rede pública

Data publicação: 01/09/2021

As Unidades interditadas não ofereciam a mínima qualidade de atendimento à população, tampouco, condições de trabalho dignas aos profissionais de saúde bucal


Responsive image

A equipe de Fiscalização do Conselho Regional de Odontologia (CRO-PE) em trabalho no sertão pernambucano, visitou para averiguação as unidades de responsabilidade da Prefeitura do Cedro que realizavam atendimento odontológico, e interditou 2 unidades de Atenção Básica e 1 sala do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO). O local apresentava diversas irregularidades. A ação aconteceu nesta quarta-feira (01).

Os três consultórios interditados não ofereciam a mínima condição para atendimento à população, tampouco, de trabalho para os profissionais de saúde bucal. Entre os problemas nos ambientes estavam: mofo nas paredes; infiltrações; equipo e cadeira quebrados, cuspideiras sem água, e diversos materiais de consumo com validade vencida desde 2019. O local descumpre, totalmente, as normas éticas que regem o Código de Ética Odontológica.

Os 3 consultórios, inclusive o de prótese localizado no CEO, foram lacrados com o selo de interdição ética e a Prefeitura do município de Cedro terá, agora, até 30 dias para correções dos problemas. De acordo com o chefe da Fiscalização do CRO-PE, João Godoy, os locais foram interditados imediatamente e as autoridades informadas de toda situação encontrada. “O papel do Conselho é fiscalizar a fim de preservar a saúde da população e garantir condições de trabalho dignas para os profissionais. É extremamente preocupante que o CEO, unidade de referência, esteja nessas condições de atendimento”.



© 2021 cro-pe.org.br Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por