Fiscalização do CRO-PE flagra a prática de exercício ilegal da profissão

Data publicação: 14/12/2021

Responsive image

A equipe de Fiscalização do @cro_pe deflagrou, em parceria com a Delegacia do Consumidor (DECON), uma operação de Fiscalização nesta terça-feira (14). Ao todo foram quatro flagrantes de exercício ilegal da profissão.

Pela manhã, as equipes estiveram em três laboratórios clandestinos de Prótese Dentária localizados em Peixinhos, nos quais foram encontrados dois Técnicos de Prótese Dentária e um leigo realizando procedimentos nos pacientes de forma ilegal. Os envolvidos foram conduzidos à delegacia.

No período da tarde, os fiscais se dirigiram para um consultório no bairro da Tamarineira, localizado no Recife, para apurar denúncias sobre um estudante de Odontologia estar realizando atendimentos aos pacientes sem qualquer tipo de supervisão de um profissional. O estudante e as testemunhas presentes foram direcionadas a DECON para a adoção de medidas legais.

"O sucesso da operação de hoje se deve ao trabalho incansável de todos os que compõe a equipe de fiscalizacao do CRO-PE e por todo o apoio prestado pela Polícia Civil de Pernambuco que não mediu esforços para que as fiscalizações ocorressem da melhor maneira", afirmou o chefe de fiscalização da Aurtaquia, João Godoy.

O exercício ilegal da Odontologia está previsto no art. 282 do Código Penal Brasileiro. A punição é de detenção de seis meses a dois anos, podendo ser cumulada à penalidade de multa.

A denúncia de irregularidades poderá ser feita através do Whatsapp do Setor de Fiscalização do CRO-PE. Nele você poderá fazer denúncias e tirar dúvidas: (81) 98835-1214.



© 2022 cro-pe.org.br Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por